Home Travel48 horas 48 HORAS EM… HONG KONG

48 HORAS EM… HONG KONG

por Food and Travel Portugal
48 HORAS EM… HONG KONG

Uma fusão de culturas ricas marca o cenário desta cidade efervescente, onde as bancas de comida de rua se apresentam lado-a-lado com restaurantes Michelin. Fiona Sims viaja até ao oriente e leva-nos a experimentar esta abundância.

Porquê ir?

Desde as bancas de venda de dim sum deliciosos até aos restaurantes mais requintados, Hong Kong prepara banquetes como ninguém. Chefs orientais de renome cozinham ao lado de talentos cantoneses emergentes, exibindo técnicas antigas ou mais recentes, misturando o ocidente e o oriente, e reinventado os pratos clássicos.


O que fazer?

Levante-se antes do nascer do sol e junte-se aos habitantes locais no Mercado de Peixe Aberdeen (aconselhamos o uso de chinelos). Siga entre os amontoados de caixotes, recheados com os caranguejos sazonais, até chegar ao barco de base rasa chamado Feddy Boy’s, para comer uma tigela de noodles de arroz.
Explore a zona de Kowloon e assista aos mais velhos a jogar Xiangqi (xadrez chinês) sob as figueiras-de-bengala, no Templo Tin Hau, antes de ir ouvir os pássaros a cantar, no jardim Yuen Po Street Bird Garden.

Faça compras até não poder mais – sugerimos o PMQ, um complexo criativo, moderno e artístico, no centro do Soho, carregado de estilistas, artistas, boutiques e restaurantes. Mergulhe na essência da ilha fazendo uma caminhada a partir de The Peak e desbravando os trilhos surpreendentemente selvagens até Pokfulam Reservoir. Não deixe de visitar o Museu de História de Hong Kong para aprender mais sobre o período das Guerras de Ópio.


Onde ficar?

Desde as paredes de vidro do hall de entrada até à vista panorâmica sobre o porto e ao primeiro restaurante chinês do mundo a receber três estrelas Michelin, Lung King Heen, o Four Seasons Hotel Hong Kong tem tudo aquilo que exigimos num alojamento de luxo. A tecnologia impera no The Upper House um hotel boutique elegante e moderno, com 117 quartos, perto do Parque de Hong Kong. Aqui, as decorações de influência asiática, com toques de madeira, pedra e calcário criam uma atmosfera contemporânea e serena.

Examine o horizonte de Kowloon até encontrar o arranha-céus triangular de Tsim Sha Tsui e é para lá que se deve dirigir – o Hotel Panorama by Rhombus. Com os seus 324 quartos (com duplos a partir de 105€) e a proximidade ao Airport Express, esta é a opção ideal para uma viagem de negócios.


Onde comer e beber?

O maravilhoso Duddell’s com duas estrelas Michelin, dá as boas-vindas a uma clientela jovem que vem experimentar o leitão assado, os dumplings de camarão, o frango crocante marinado em sal e – nesta altura do ano – os noodles com caranguejo-peludo-chinês. A cozinha de conforto cantonesa mistura-se com uma sala de refeições elegante no Kin’s Kitchen, onde os pratos preferidos são a carne de porco picada com lulas e ovo com sal; e peixe-leão com rebentos de alface.

Não se deixe afetar pelo facto do Tim Ho Wan fazer parte de uma cadeia de restaurantes de dim sum – o de North Point tem uma estrela Michelin e, considerando a qualidade dos bolinhos de carne de porco assada, não é nenhuma surpresa que assim seja. Não é só com gastronomia asiática que Hong Kong brilha. Sob a liderança do realizador culinário Richard Ekkebus, os chefs do Amber, do The Landmark Mandarin Oriental obtiveram duas estrelas Michelin. O chef australiano Shane Osborn saiu do seu restaurante londrino com uma estrela, Pied à Terre, para abrir o Arcane, um local casual situado num quarteirão de escritórios, no Centro. O menu foca-se nos legumes e nos seus sabores fortes e em ingredientes de alta qualidade, harmonizados com vinhos impressionantes.


A ficar sem tempo?

Carrie Poonki organiza visitas gastronómicas ao bairro de Sham Shui Po. Explore esta zona habitada por artistas e designers, atualmente famosa pela comida de rua – os rolos de noodles de arroz do Hop Yik Tai são uma ótima escolha.

Dica de viagem

Há um grande número de operadores de visitas guiadas gratuitas que cobrem todos os elementos da cultura de Hong Kong – desde a sua história e gastronomia até aos distritos movimentados de Kowloon e New Territories. Estes são o ponto inicial perfeito para as suas aventuras independentes.

Artigo publicado na edição de novembro/dezembro 2018.

Fotografias: Mark Parren Taylor e Robert Pogson

Fique a par de todas as novidades dos mundos da gastronomia e das viagens em foodandtravelportugal.pt.

Veja outros artigos

Este website utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Assumimos que concorda com isto, no entanto pode optar por discordar. Aceitar Leia Mais