Home Travel48 horas 48 HORAS EM… MILÃO, ITÁLIA

48 HORAS EM… MILÃO, ITÁLIA

por Food and Travel Portugal
48 HORAS EM… MILÃO, ITÁLIA

Capital da região da Lombardia, esta cidade foi a primeira zona industrial e comercial de Itália. Hoje, o rico património histórico, a vanguarda da moda e uma gastronomia elegante e exigente fazem de Milão um lugar de visita obrigatória, como explica Maria Santos.

Porquê ir?

Uma cidade acolhedora, organizada e acessível – com três aeroportos, estações de comboio e uma rede de metro ampla. Descubra as suas relíquias históricas e experimente a verdadeira cultura da happy hour ou aperitivo. Durante o mês de abril, decorre o Salone Internazionale del’Mobile, onde são apresentadas as novidades do mundo do design e há eventos por toda a cidade.

 

O que fazer?

Vitrina de doces

Milão é uma cidade recheada de museus, igrejas, sítios arqueológicos e obras de arte. Mas vamos por ordem, partindo da sua história – que é certamente mais antiga que a de Roma. Em 283 d.C., foi nomeada a capital do Império Romano do Ocidente e, trinta anos depois, foi em Milão que o Imperador Constantino promulgou o Édito da Tolerância, que terminou com a perseguição aos cristãos e consentiu a expressão da sua fé. O símbolo histórico mais recente da cidade é o Castello Sforzesco, que representa as ocupações espanhola, austríaca e francesa anteriores à constituição do reino de Itália. Vamos agora até à Piazza del Duomo, o coração pulsante da cidade, onde se localiza a catedral, de estilo gótico, cuja construção durou 400 anos e ostenta 3.400 estátuas e 135 pináculos. Foi do seu ponto mais alto que Napoleão Bonaparte se autoproclamou Rei de Itália, em 1805. Atravessando a elegante Galleria Vittorio Emanuele, com as suas vitrinas e mosaicos, chegamos à fachada do Teatro alla Scala denominado de ’Templo da Lírica’ a nível internacional. Inaugurado em 1778, a sua sala de espetáculos viu a estreia de óperas de Verdi, Puccini, Rossini e Donizetti. Para absorver a essência moderna e fashionista da cidade, dirija-se à Via Montenapoleone, onde estilistas, modelos e turistas passeiam para verem (as montras) e serem vistos. Uma paragem obrigatória é a zona de Navigli e Darsena – uma pequena Veneza em Milão – que possui uma vida noturna animada, com dezenas de bares e esplanadas.

Onde comer e beber?

A Antica Trattoria della Pesca é um restaurante histórico, que data do século XIX. Experimente a cassoeula (um estufado regional de carne e vegetais) ou o risotto alla milanese, servidos num ambiente familiar. A uma curta distância do mítico estádio Giuseppe Meazza (ou San Siro, seu nome inicial, que derivava do nome do bairro onde foi construído), está o Masaccio Bistrot, 00 39 340 349 7921, um espaço acolhedor que exibe pratos modernos e uma seleção de bebidas das quais se destacam o gin caseiro Ambrogin e a cerveja artesanal Amnesia Haze. Perto da praça do Duomo está a Pizzeria Gino Sorbillo gerida por uma das famílias de pizzaiolos mais antigas de Nápoles, e que utiliza apenas ingredientes sazonais e regionais na confeção dos seus pratos. Para um fim de dia sereno e espetacular, tome um aperitivo no terraço do Duomo21 com vista para a catedral e ainda a possibilidade de atravessar a Galeria usando uma varanda exclusiva!

 

Ambrogin, gin caseiro do restraurante Masaccio 18

Onde ficar?

No centro da Galleria Vittorio Emanuele, está o Town House – o único hotel italiano de sete estrelas e onde pode usufruir dos serviços de um mordomo 24/7 – aqui, pode pedir uma travessa de lagosta a meio da noite ou uma viagem de helicóptero sobre o centro histórico. Se quer mergulhar na cultura milanesa, o Sheraton Diana Majestic é um hotel histórico e famoso pelo seu aperitivo (às 19h) no jardim. Inspire-se nas coleções de arte contemporânea e nos quartos espaçosos do Art Hotel Navigli. Vencedor do título de ‘Melhor Hostel do Mundo em 2017’, o Ostello Bello a opção ideal para quem visita a cidade fora do panorama de luxo, moda e elegância – o bar é um ponto de encontro único entre jovens milaneses e turistas.

 

 

A ficar sem tempo?

Não pode deixar de visitar o Museu da Máquina de Escrever onde estão expostas centenas de peças fascinantes, desde máquinas usadas pelo exército alemão durante a Segunda Guerra Mundial, até à máquina fúcsia da Barbie. Marque uma visita com o fundador e proprietário, Umberto di Donato

 

Dica de viagem

Todos os domingos, a entrada para os museus é gratuita. Adquira um passe de transportes diário (4.50€) e visite o Museo del Novecento, conhecido por acolher obras de grandes artistas italianos e internacionais, do século XX, e a Triennale di Milano, com exposições de arte contemporânea e fotografia.

 


Informação de viagem

A moeda utilizada é o euro e o fuso horário é de uma hora a mais que Portugal. O voo a partir de Lisboa dura cerca de 3 horas.

Como chegar

A Ryanair tem voos diários diretos entre Lisboa/Porto e o aeroporto de Bérgamo.

A TAP voa diariamente para o aeroporto de Malpensa, a partir de Lisboa.

Fontes de Informação

Turismo di Milano é o site oficial da cidade, com sugestões de locais a visitar e uma agenda cultural atualizada.

Leitura Adicional

Os Noivos por Alessandro Manzoni, é uma obra-prima da literatura italiana e, na segunda parte do livro, a ação decorre em Milão durante os tempos da peste.

 


Temperatura Média e Pluviosidade:

 

                   Jan          Fev          Mar          Abr          Mai          Jun          Jul          Ago          Set          Out          Nov          Dez

Mín ºC       -1             1             4             8             13            17           19           19            14            10             5            1

Máx ºC       7           11           16              19           24            28           31          30           25            19            12             7

mm              2             3            3             4             4             3                2            3             2             3              4             2

 

Para mais artigos sobre viagens compre já a revista Food and Travel Portugal. Num quiosque perto de si.

Veja outros artigos

Este website utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Assumimos que concorda com isto, no entanto pode optar por discordar. Aceitar Leia Mais