Home Travel48 horas 48 HORAS NA… ERICEIRA

48 HORAS NA… ERICEIRA

por Food and Travel Portugal
48 HORAS NA… ERICEIRA

Apaixonados por marisco caminham lado-a-lado com surfistas nesta deslumbrante vila banhada pelo Atlântico. Lucy Kehoe visitou a região e deixa as suas sugestões.

Porquê ir?

Equilibrada no cimo de várias falésias sobre as ondas furiosas do Atlântico, esta vila de pescadores do século XII – a 45 minutos de carro de Lisboa – está praticamente livre de armadilhas para turistas. Os lisboetas que querem fugir da capital vêm aqui perder a noção do tempo, passeando pelas calçadas, caminhando ao longo da linha costeira ou apenas para apanhar sol e comer bom marisco. A Ericeira é a única Reserva Mundial de Surf na Europa, por isso não se esqueça de que estará rodeado de pranchas, casas brancas e azuis e muitos corpos bronzeados.

Boas ondas para o surf

O que fazer?

Comece por visitar a Casa da Fernanda – um café perto da Praça da República com vistas maravilhosas sobre o oceano azul. Peça uma mão cheia de ‘ouriços’, o doce de amêndoa tradicional da vila, e uma grande chávena de café para iniciar o dia em grande. Despeça-se da clientela habitual e vagueie pelos passeios de calçada, passando pelos edifícios revestidos de azulejos, por dezenas de lojas de artesanato, e pelas igrejas e monumentos. As tardes devem ser vividas perto do mar, numa das quatro praias bastante acessíveis. Se procura areia branca e muito sol, vá até à Praia do Norte ou à Praia da Baleia. A Praia dos Pescadores é mais pequena e menos pitoresca, mas é movimentada, com os pescadores empenhados nos seus preparativos, enquanto vão alimentando os muitos gatos famintos com os restos do pescado do dia. Siga até à marina e procure os melhores locais para comer lagostas, ouriços-do-mar e outros mariscos. À medida que o sol se põe suba até ao Miradouro Ribeira d’Ilhas e desfrute da vista mais deslumbrante. Se estiver com disposição para se aventurar no surf, pode alugar uma prancha em qualquer uma das várias escolas situadas em toda a linha costeira e apanhar o autocarro, todos os dias, entre as 9h e as 20h. Mas cuidado: a maior parte da costa não é segura para principiantes. Experimente fazer uma aula com a Activity Surf Centre ou dirija-se até à Praia de São Sebastião, mais adequada para os principiantes. Se preferir o paddle boarding, a Praia da Foz do Lizandro é o lugar ideal!

Onde ficar?

Perto da parte antiga da vila da Ericeira, as suítes e cabanas de praia do Magic Quiver Surf Lodge podem ter sido criadas para satisfazer a procura por parte de surfistas, mas o alojamento virado para o mar, com terraços solarengos e interiores minimalistas, fazem desta uma excelente opção. Situado entre o oceano vasto e a paisagem verdejante, o Villa Valbom é um pequeno alojamento luxuoso com 10 suítes. Mergulhe numa das duas piscinas, explore os jardins ou vá até à praia, a 15 minutos a pé. O espaçoso You and the Sea tem 35 apartamentos com acesso à praia. Visite também o restaurante, Jangada, que vale a pena.

As ruas estreitas e solarengas da vila da Ericeira

Onde comer e beber?

Pergunte a qualquer pessoa e todos lhe dirão que o melhor marisco de Portugal é apanhado nas redes dos barcos da costa da Ericeira. O restaurante Mar à Vista é a escolha ideal para quem procura a excelência. As travessas vêm repletas de sapateiras, percebes e ouriços-do-mar, a iguaria da zona. Para comer peixe, siga até ao Clube Naval Praia da Assenta onde, depois de descer de carro por uma encosta íngreme e percorrer ruas sinuosas, deverá ter de esperar por uma mesa. Aqui, paga-se o peixe grelhado ao quilo. A escolha faz-se entre robalos, pargos, camarões e muito mais. Se procura um sítio onde desfrutar da vista durante o pôr do sol, reserve uma mesa no Mar das Latas e harmonize os petiscos com uma garrafa de vinho verde da sua vasta lista. Fuja do fanatismo pelo peixe fresco e passe pela Tasca da Boa Viagem, onde se servem tábuas de charcutaria com carnes frias provenientes de gado dos Açores e das raças Barrosã e Mirandesa.

Para ler o artigo completo, faça já a sua assinatura Food and Travel Portugal e peça, gratuitamente, a edição de dezembro 2019 juntamente com o envio da primeira revista.

Veja outros artigos

Este website utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Assumimos que concorda com isto, no entanto pode optar por discordar. Aceitar Leia Mais