Início Enoturismo TEMPO DE VINDIMAS

TEMPO DE VINDIMAS

by Food and Travel Portugal
TEMPO DE VINDIMAS

Para um apreciador de boa mesa, não há melhor forma de correr o mundo do que com um copo de vinho na mão. Faça-se à estrada e siga as indicações de Clinton Cawood

 

EUROPA

BORDÉUS, FRANÇA

Uvas em Médoc

Se não consegue deixar os seus ténis de corrida em casa quando vai de férias, mas ao mesmo tempo quer desfrutar dos pequenos prazeres da vida, a Médoc Marathon é ideal para si. É uma rota completa (42km) que pode ser percorrida a qualquer ritmo. Enquanto corre ao lado de alguns célebres châteaux, como o Mouton Rothschild e o Lynch-Bages, vai passar por várias bancas que oferecem vinho, ostras, bifes e muito mais. E há também um código de vestuário temático. Para a maratona deste ano, a 9 de setembro, o tema é ‘Música em 33 rpm’. Há muitas diversões relacionadas com vinho, antes e depois do evento, como um jantar-festa de massa, na noite anterior ao dia da corrida, por exemplo. Se ainda conseguir mexer as pernas no dia posterior à corrida, há uma caminhada (10km) num ritmo mais lento ao longo de Médoc, no domingo, seguida de um almoço para 1.500 pessoas no Château Livran. Por isso, comece já os treinos – talvez intercalados com um copo de vinho. E não se esqueça de levar aquele vestido mais elegante.

DETALHES Desde 485€ por pessoa com alojamento para duas noites, pequeno-almoço, provas e transferências na maratona, com uma taxa adicional opcional de participação na corrida (84€) e um jantar na noite prévia à maratona (desde 30€ por pessoa). sportstoursinternational.co.uk

 


TOSCANA, ITÁLIA 

Montalcino, na Toscana

Há poucos destinos no mundo que satisfaçam tanto os apreciadores de vinho como a Toscana, recheada de produtores de chianti e de uma invejável tradição gastronómica. Para mergulhar nesta região, basta-lhe uma boa base logística – e o pacote Fall in Love with Tuscany, da KM Zero Tours garante-lhe isso mesmo. Seis noites são passadas numa villa esplêndida na zona do chianti classico, com experiências diferentes todos os dias, onde a essência vive da combinação dos vinhos com a comida. Numa noite, um jantar de bistecca alla fiorentina (bife à Florentina), noutra uma “experiência com açafrão” e jantar, e o auge chegará com uma atividade de caça à trufa branca com uma aula de culinária no final. Se visitar a região durante o mês de setembro há vários festivais de vindimas a decorrer – e pode apanhar ainda o início da colheita das azeitonas.

DETALHES Desde 2.236€ por pessoa, com alojamento para seis noites, incluindo todas as refeições, transporte terrestre, provas de vinhos, visitas aos produtores e a caça às trufas. kmzerotours.com

 


NORTE DE ESPANHA

Uma adega em La Rioja

Por onde começar, no que toca à descoberta do cenário gastronómico e vinícola rico e vibrante de Espanha? Bom, um lugar interessante para começar a sua viagem é a bela cidade basca de San Sebástian, na costa mais a Norte do país. Forre o estômago com os pintxos (petiscos) locais antes de explorar a região vinícola mais conhecida de Espanha, La Rioja. Aqui, a uva Tempranillo é a rainha, mas também há outras uvas tintas e algumas brancas menos conhecidas para desfrutar. Esta viagem vai levá-lo de San Sebástian até Logroño, em La Rioja, para dois dias cheios de vinho, visitas às vinhas, provas e tapas locais. Mais para o fim da viagem, irá passar duas noites em Valladolid, onde aprenderá tudo sobre outras regiões vinícolas importantes em Espanha, como a Ribera del Duero. Aqui, uma travessa de borrego, acompanhada pelos melhores vinhos locais, é uma refeição que não irá esquecer tão cedo.

DETALHES Desde 1.777€ por pessoa, incluindo o alojamento para seis noites, pequenos-almoços, dois almoços, um jantar e o aluguer do carro. smoothred.co.uk

 


CHAMPAGNE, FRANÇA

Uma vinha em Champagne

Além de ser um símbolo de luxo e de celebração, o champanhe é também um vinho fascinante pelas suas próprias características. Esta viagem garante um olhar pelos bastidores de uma das regiões mais famosas do mundo e garante  o acesso a provas de alguns dos melhores vinhos que os seus produtores têm para oferecer. Durante quatro dias, há tempo para visitar seis casas de champanhe, desde os grandes nomes, como Ruinart, Billecart-Salmon e Veuve Clicquot, até outras menos conhecidas e geridas por pequenas famílias. Estas visitas serão intercaladas com refeições requintadas e miradouros históricos, mas talvez mais entusiasmante seja aprender a arte de sabrage – abrir uma garrafa de champanhe com uma espada. E como todos podem experimentar, haverá bastante espumante para beber a seguir. Tal como nunca há maus momentos para abrir uma garrafa de champanhe – seja com uma arma afiada ou não – também não há maus momentos para visitar esta bela região de Champagne. As vinhas estarão em pleno, verdes e carregadas de uvas no final do verão, e a colheita, em setembro, é uma boa oportunidade para fazer a visita.

DETALHES Desde 1.312€ por pessoa, com alojamento para três noites, incluindo pequeno-almoço, dois almoços e duas visitas guiadas de um dia inteiro e transferências entre casas. grapeescapes.net

 


SURREY, INGLATERRA

Denbies, a maior vinha do Reino Unido

Se é um apreciador sofisticado de vinhos, não pode falhar a visita aos produtores vinícolas desta região perto de Londres. Surrey é um bom começo porque exibe a maior vinha do país. Essa honra vai para Denbies, a primeira paragem nesta viagem de um dia por três vinhas. Para contrastar, a paragem seguinte é na mais pequena região especialista em espumante, High Clandon. Como em Champagne, o foco está no chardonnay, pinot noir e pinot meunier. Neste momento, depois de visitar dois terços das adegas, estamos prontos para a hora do almoço, uma amostra dos melhores produtos locais no The Queens Head, em East Clandon. Na vizinha Albury, uma vinha orgânica, o foco principal também está nos vinhos espumantes feitos com variedades dos champanhes clássicos. Aqui, vai descobrir que não há melhor forma de terminar um dia cansativo do que com um gin tónico. Felizmente, o Albury Estate também possui a recente Silent Pool Distillers, onde não falta o gin com o mesmo nome. A colheita nesta região só começa em finais setembro.

DETALHES Desde 161€ para uma visita de um dia, com tudo incluído. Também há uma opção alargada de dois dias, com uma estadia no Broadway Barn e uma visita ao jardim Wisley, parte da Royal Horticultural Society. englishsparklingwinetours.co.uk

 


HEMISFÉRIO SUL

NOVA ZELÂNDIA

Vinha na Nova Zelândia

Se é daqueles que acham que uma garrafa de vinho excepcional deve acompanhar sempre uma refeição de igual nível, então esta viagem gastronómica de oito dias pela Nova Zelândia é para si. As aulas de culinária são intercaladas com visitas às vinhas e a viagem abrange grande parte do país. A jornada começa com um ferry até Waiheke Island, incluindo uma visita à extraordinária adega Man O’War. Um ponto alto, alguns dias depois, é a exploração da região aclamada de Gimblett Gravels, especializada em uvas tintas, como as merlot, syrah e cabernet sauvignon. Marlborough é outra paragem importante no itinerário vinícola, com as suas adegas, Nº1 Family Estate e Te Whare Ra, onde poderá provar o mais famoso sauvignon blanc da região (com a possibilidade ainda de enviar algumas caixas para casa). Vai comer muito bem – e muitas vezes a comida será preparada por si. A decisão sobre o que beber para acompanhar os pratos está, no entanto, nas mãos dos enólogos.

DETALHES Desde 4.704€ por pessoa com alojamento para oito noites, incluindo os transportes ao longo da Nova Zelândia, taxas de provas, várias refeições e aulas de culinária. grapeescapenz.co.nz

 


SUL DA AUSTRÁLIA

Vinha em Barossa, no Sul da Austrália

A Austrália é muito vasta e a melhor forma de descobrir a sua diversidade de vinhos é alugar um carro e fazer à estrada. Começando por Adelaide e Naracoorte, vai provar alguns vinhos de produtores locais e visitar várias adegas logo no primeiro dia. Mais tarde na viagem, vai explorar o McLaren Vale, conhecido pela abundância de syrah. Haverá ainda tempo para descobrir o mundialmente conhecido, Barossa Valley, também famoso pela sua uva syrah mas, tal como o McLaren Vale, produz outras variedades de uvas tintas e brancas. Porém, não é só ir de adega em adega – há entretenimento para todos. Terá tempo para ir à praia na cidade de Robe e experimentar a beleza natural da Kangaroo Island. Pode pescar, admirar a paisagem e fazer caminhadas. E, claro, em cada paragem há uma cozinha local extraordinária para acompanhar todos estes vinhos soberbos.

DETALHES Desde 1.482€ por pessoa com alojamento para dez noites, pequeno-almoço, aluguer do carro e um pacote de navegação. australiansky.co.uk

 


VINHAS DO CABO, ÁFRICA DO SUL 

Uma vinha perto de Stellenbosch, na África do Sul

As vinhas do Cabo são conhecidas pela sua beleza natural, para não falar dos vinhos excecionais ali produzidos, desde a uva sul-africana pinotage até ao seu vinho branco mais famoso, chenin blanc. Ao longo desta viagem vai poder experimentar toda a riqueza vinícola deste país africano. Os primeiros dias serão passados no Cellars Hohenort, no Constantia Valley, onde pode começar a desfrutar dos vinhos locais na tranquilidade do campo, mas com a opção fantástica de explorar a Cidade do Cabo. Os dias seguintes vão levá-lo até Robertson, à região de Overberg, e, finalmente, à capital sul-africana do requinte, Franschhoek, antes de regressar à Cidade do Cabo. Vai voltar para casa com memórias de passeios de trator nas montanhas Langeberg, de visitas a adegas de alta-qualidade, como a La Motte, e de paisagens que o vão transportar para este local, no futuro, de cada vez que beber um vinho da região.

DETALHES Desde 1.218€ por pessoa com alojamento para nove noites, pequeno-almoço e aluguer de carro. go2africa.com

 


AMÉRICAS

OKANAGAN VALLEY, CANADÁ 

Vinhas de Naramata Bench, no Canadá

Enquanto todos os seus amigos enófilos viajam pelos caminhos já conhecidos de Borgonha e Rhône Valley, saia do grupo e descubra algo novo. Algo como o Okanagan Valley, na província da Colúmbia Britânica, e os seus quilómetros de vinhas à margem do lago, com todo o potencial para se tornar a próxima revelação no mundo dos vinhos. O resort Summerland está situado entre estas vinhas, oferecendo muito sol, praia e céu azul aos amantes de vinho, assim como tudo o resto que é necessário para apreciar o cenário vinícola desta região. Pode escolher entre dois passeios de cinco horas pelas vinhas – o Bottleneck Drive ou Naramata Bench. Qualquer que seja a sua escolha, irá visitar cinco adegas com provas de vinhos em cada uma delas, assim como um almoço. O pacote Okanagan Wine Tour inclui duas noites numa das suítes luxuosas do hotel Summerland e muitas atividades quando não está a experimentar os vários vinhos da região – como kayaking e wakeboarding.

DETALHES Desde 438€ por pessoa com alojamento para duas noites, passeio nas vinhas, almoço e transporte. summerlandresorthotel.com

 


CALIFÓRNIA, EUA

Uma vinha em Sonoma, na Califórnia

Pode ir de férias normalmente e sujeitar os seus amigos a ver todas as fotografias da sua viagem. Ou pode convidá-los para desfrutar de uma garrafa de vinho escolhida por si na Califórnia. Se estiver a dirigir-se até à West Coast, deve fazer um favor a si mesmo e passar algum tempo em São Francisco, para conhecer esta cidade única e os seus arredores. Há de tudo, desde experiências gastronómicas no Ferry Plaza Farmers’ Market, até visitas ao bairro hippie de Haight-Ashbury. Aí, será impossível resistir ao chamamento da região vinícola. Primeira paragem: Sonoma, apanhando o antigo comboio do Napa Valley Wine Train e provando alguns vinhos na viagem. Na Ravenswood Winery, um laboratório de misturas privado, poderá pôr a sua criatividade em marcha e fazer as suas próprias misturas usando uvas carignan, petite syrah e zinfandel.

DETALHES Desde 2.131€ por pessoa com alojamento para seis noites, várias excursões e algumas refeições. trafalgar.com

 


MENDOZA E PATAGÓNIA, ARGENTINA

Uma cave em Mendoza

As paisagens maravilhosas da Argentina merecem ser vividas em primeira mão e esta viagem chama-nos para isso mesmo. Mais garantido do que duas a quatro horas de caminhada por dia está uma sucessão de vinhos extraordinários no final de cada passeio. A viagem começa em Mendoza, o coração da região vinícola do país, e especialmente da malbec, que colocou a Argentina no mapa dos vinhos. E se há um par perfeito para o malbec argentino é, sem dúvida, o asado, a transformação do churrasco numa bela arte. Vamos aprender os segredos da sua preparação e como comê-lo logo a seguir. Depois de alguns dias dedicados ao vinho, a última parte da viagem foca a sua atenção no belo cenário da Patagónia. Imaginemos um piquenique com vista sobre o Glacial Perito Moreno, para começar. Uma imagem que só pode melhorar se tivermos na mão um copo de pinot noir local, o que vai acontecer.

DETALHES Desde 5.086€ por pessoa com alojamento para seis noites e incluindo quatro almoços, quatro jantares, provas de vinhos e o apoio de guias com experiência ao longo do caminho. classicjourneys.com

 

Este artigo foi publicado na edição de setembro/outubro de 2017 da revista Food and Travel Portugal

Veja outros artigos